DEPOIMENTOS

 

Firmin António
Fundador da Ticket Restaurante no Brasil
O executivo chegou ao Brasil em 1976 para lançar os serviços da Ticket Restaurante. Já instalada no País, a empresa foi uma das que investiram no lançamento da AccorHotels no Brasil, na época Novotel Hotelaria e Turismo (NHT), apostando na implantação do Novotel São Paulo Morumbi – considerado um novo conceito em hotel. “Entre os anos de 1986 e 1995, fomos em busca de diversificações para o nosso negócio. Foi nesse período que investimos na rede Parthenon, cujo modelo focado em apart-hotéis impulsionou os negócios da companhia – uma ideia genial de Jean Larcher –, e na compra de hotéis da rede 4 Rodas na região Nordeste, permitindo a chegada da rede Sofitel ao Brasil”, aponta.

De acordo com Firmin, a criação da Académie AccorHotels, a primeira universidade corporativa do Brasil, foi um dos trunfos mais poderosos da empresa para alavancar um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento humano da companhia: a formação profissional e o desenvolvimento da cultura empresarial. Entre as iniciativas que realizou para transformar a AccorHotels no País, Firmin cita o Livro Amarelo, que contemplava a visão e os objetivos da empresa. “As palavras de ordem eram: pensar grande, ter bases sólidas, se voltar para o cliente, ser moderna e flexível e viver em revolução permanente”.

Entre os anos de 1996 e 2005, a AccorHotels já contava com 30 mil colaboradores. “Foi um período de maturidade e de força na organização. A empresa era líder absoluta na América Latina, com 140 hotéis, 25 mil quartos e com novas unidades sendo criadas. Nessa época, conquistamos o Sofitel Rio de Janeiro Copacabana e criamos o projeto de empresa para a AccorHotels, a fim de assegurar a perenidade da organização por meio de uma visão de futuro arrojada, baseada em três grandes pilares: People, Service e Profit”. Nessa década, a força de cultura do grupo foi o seu maior diferencial competitivo. Tanto que em 1997 a empresa comemorou a conquista de seu primeiro prêmio GPTW.

“Torço pelo futuro das raízes que foram plantadas no passado e que viraram árvores robustas, com jardineiros profissionais, que são os colaboradores. Há muito ainda o que realizar”, conclui.